Consultoria em TI | MAIS DADOS DIGITAL

Conhecimento técnico e de mercado que garante soluções produtivas para a sua empresa.

Os serviços de consultoria para aplicações enfocam os problemas e oportunidades mais importantes dos clientes: estratégia, aplicações, organização, operações, parâmetros sistêmicos, transformação, análise avançada, finanças e sustentabilidade em todos os setores e planta de negócio.

A MAIS DADOS DIGITAL tem uma expertise profunda e funcional. É conhecida pela perspectiva holística, baseada em ações: de captação de valores, fomento de tecnologias que promovem um efeito multiplicador com otimizações, adequações e soma dos recursos, não apenas das peças atuais, mas também ao sugerir aprimoramentos e melhor uso sistêmico.

Benefícios:

Ideias inovadoras para resolver as necessidades da sua empresa.

A MAIS DADOS DIGITAL oferece soluções personalizadas para o seu negócio. A consultoria e assessoria no ambiente de TI melhora processos e atende às necessidades dos clientes. São elaboradas, juntamente com você as análises e levantamentos para estruturação de projetos e implementações de soluções que atendam suas demandas. Tudo apoiado pelo suporte pós-venda que possibilita traçar novos rumos para a empresa.

Benefícios:


Não é segredo para ninguém que a Tecnologia da Informação, aliada ao bom gerenciamento estratégico, é a principal receita para o sucesso nas organizações. É perceptível que por trás dos bons resultados no meio empresarial estão profissionais preocupados com a eficiência nos processos, com a melhoria na performance das ferramentas e soluções usadas nesse percurso e o ganho financeiro. É nesse momento que surge o papel do consultor na área de sistemas. Ele busca por soluções que viabilizam tranquilidade na rotina do cliente, unindo confiabilidade e desempenho a custos menores.

Leandro César Pereira Rocha, consultor de TI da maisDADOS, explica um pouco sobre a importância desse tipo de profissional no mercado, especialmente para o segmento de atacado e varejo.

Diferente do Suporte, que busca atender diretamente os problemas dos clientes, o consultor em TI tem domínio do sistema e é capaz de resolver questões relacionadas à rotina de utilização, como um consultor de processos. O consultor trabalha mais alocado no cliente e cuida especificamente do software e da utilização do programa, e não do hardware.

Uma das responsabilidades do consultor é melhorar a forma de utilização do sistema de acordo com os processos do cliente. Esse profissional verifica se as ferramentas são usadas adequadamente no negócio, questões gerenciais, jurídicas, identifica erros operacionais, problemas de rede, de comunicação e ajuda na organização do setor.

Hoje, os principais problemas nas empresas são gerados pela falta de conhecimento do cliente sobre o sistema que será ou está sendo utilizado, a falta de investimento no setor e treinamento dos funcionários. Entre as situações mais comuns na maisDADOS encontramos:

 

No meu caso, o principal trabalho é fazer o cliente usar o ERP Winthor da melhor forma possível. Atualmente, 90% dos clientes de ERP são atacadistas, atacarejos e distribuidoras. Mas empresas do setor de homecenter, supermercados e indústrias alimentícios também utilizam nosso serviço.

Ficou interessado no assunto? Se você for um empresário ou Gestor de TI, identifique se o seu negócio possui problemas como os descritos pelo Leandro e entre em contato com a maisDADOS. Ela tem como objetivo desenvolver qualquer atividade que esteja comprometida com o resultado do seu negócio.

Investir em TI é necessário para toda empresa que deseja manter seus processos em funcionamento, garantindo sua boa rotina operacional. Em um mundo cada vez mais informatizado, o processo empresarial passa a ser, consequentemente, tecnológico.

Porém, muitos gestores ainda associam essa decisão a custos elevados. Hoje, existem metodologias e tecnologias que podem combinar uma estratégia para se conseguir produtividade de qualidade, mesmo reduzindo os custos.

Reunimos algumas dicas para mostrar como isso é possível. Ficou interessado? Descubra no texto abaixo!

Consolide fornecedores, serviços e plataformas

Grande parte das empresas dispõe de uma grande diversidade de fornecedores, bem como plataformas por onde são entregues os serviços. Para reduzir os custos e ter uma qualidade superior na produção, uma solução é integrar e padronizar os processos, os recursos e as ferramentas utilizadas.

Ao padronizar fornecedores e tecnologias, a empresa diminui os níveis de redundância, gerando melhores resultados com menos custo e riscos de segurança. Ou seja, agrega agilidade às tarefas, otimizando todo o setor de TI da empresa.

Migre a infraestrutura para a nuvem

A primeira coisa que a empresa eliminará ao migrar a sua infraestrutura de TI para a nuvem é a necessidade de aquisições, downloads, instalações, manutenções e atualizações de softwares (sistemas) e hardwares (equipamentos).

Uma infraestrutura agregada à nuvem traz mobilidade às tarefas. A empresa ganha escalabilidade para atender demandas elásticas e conta com estratégias de segurança que não podiam ser utilizadas localmente.

Com  o armazenamento em nuvem, a empresa só paga pelos espaços, recursos e ferramentas que utiliza.

Use as ferramentas certas

Já parou para analisar as ferramentas que você utiliza para gerenciar o desenvolvimento, teste e entrega de aplicações? É preciso observar se ela realmente oferece eficácia às operações do setor, se os resultados proporcionados são positivos e se ela atende as necessidades de TI.

O mesmo acontece com as ferramentas de gestão e monitoramento da infraestrutura, como rede, equipamentos, sistemas e nuvens.

Para isso, o ideal é cortar o mal pela raiz. Identifique as falhas, riscos e ameaças do setor (pontos fracos), assim como os pontos fortes e o que pode melhorar. Veja como as ferramentas se relacionam com esses fatores (soluções entregues).

Use os provedores de serviços gerenciados

Uma tendência cada vez maior no Brasil é o uso de provedores de serviços gerenciados. Basicamente, trata-se da terceirização de tarefas para uma empresa que dispõe de profissionais qualificados e atentos 24 horas para realizá-las por você.

Operações, como recuperação de desastres, backups, estratégias de continuidade de negócio, segurança, suporte, acesso móvel ao sistema e gerenciamento de dispositivos e aplicativos podem ser terceirizadas para aliviar a carga de trabalho do setor e trazer um rendimento superior com qualidade.

Por outro lado, manter todas essas operações por conta própria exigirá a contratação e qualificação de profissionais, e o esforço dedicado para manter toda essa estrutura funcionando de forma integrada será custoso para a empresa.

Automatize processos

Para reduzir custos com serviços de TI, identifique as atividades repetitivas. Elas podem ser automatizadas para economizar custos e até o tempo de sua equipe. Automatizar ainda agrega mais confiança, eficiência e qualidade aos processos, uma vez que elimina erros humanos, aumenta a produtividade e facilita o diagnóstico de possíveis falhas.

Terceirize para reduzir custos com serviços de TI

Deixar os serviços de TI nas mãos de uma consultoria especializada pode ajudar a reduzir custos, otimizar os processos e até aumentar a rentabilidade. As empresas de terceirização acompanham as inovações tecnológicas e disponibilizam uma equipe especializada nos mais diversos segmentos do setor. Quem contrata esse serviço pode contar com resultados de qualidade, alinhados às suas estratégias e sob medida para suas necessidades.

A despesa com terceirização de TI é fixa e a empresa não precisa se preocupar com custos extras. Ao colocar no papel, investir em outsourcing oferece melhor custo-benefício do que concentrar internamente todos os serviços de tecnologia da informação.

Terceirizar os serviços de TI ainda permite que a empresa contratante fique livre de processos operacionais e foque seus recursos e tempo no que é essencial para seu negócio. Como resultado, não somente reduz gastos, como aumenta sua rentabilidade.

A maisDADOS oferece as melhores soluções para sua empresa e para o seu orçamento! Conheça os nossos serviços. http://maisdados.com.br

Em um cenário de competitividade e crise econômica, o mercado tem exigido que as empresas invistam em tecnologia que propiciem processos de gestão mais ágeis e inteligentes. Mesmo assim, o arquiteto de soluções da maisDADOS Tecnologia, Gustavo Rodrigues, afirma que muitos empresários e gerentes de TI continuam com tecnologias “defasadas” em suas instituições, pois lhe parecem ser o caminho mais fácil.

“A princípio, por falta de conhecimento e por acharem que estão tranquilos com seus fornecedores, deixam de investir e até enxergar novas possibilidades. Hoje, no mercado, temos várias soluções em tecnologia da informação disponíveis, com uma relação custo/benefício extremamente vantajosa, como a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e), o Business Intelligence (BI), o Data Center, o DCMON, o Backup na Nuvem, entre outros, mas a questão cultural, principalmente, limita a modernização do negócio”, argumenta Rodrigues.

Confira abaixo os erros mais comuns na hora de investir em Tecnologia da Informação, de acordo com o arquiteto de Informações da maisDados Tecnologia:

1) Falta de treinamento, restringindo a utilização das ferramentas de trabalho;

2) Vislumbrar novas soluções em tecnologia da informação sem adequações em estrutura;

3) Gerenciamento técnico limitado e sem participação nos nivelamentos estratégicos da empresa;

4) Planejamento centrado apenas em custos, ignorando os resultados, economia e melhoria de gestão no futuro;

5) Preparação da estrutura tecnológica sem uma consultoria especializada e certificada.

O gerente administrativo e de procedimentos operacionais da Ponto da Refrigeração, Claudiomar Vieira Cardoso, fala da importância da Consultoria em TI do sistema Winthor e do atendimento da maisDADOS para os resultados da sua empresa.

“Nós da Ponto da Refrigeração ficamos muito contentes e satisfeitos com atendimento da maisDADOS. Somos parceiros a mais de cinco anos e me lembro do primeiro contato com Sr. Marcos, na visita a nossa empresa.

Fizemos a implantação do sistema WinThor com todo apoio e suporte da maisDADOS. Durante esses anos, temos observado o profissionalismo do suporte técnico, com pessoas bem treinadas e com conhecimento no que fazem (Wesley Horta, Frederico). Quero parabenizar o atendimento excelente do consultor externo Leandro Rocha, já conhecido de nossa empresa, e pela simpatia das atendentes Sabrina Costa e Fernanda Carvalho. O atendimento sempre de prontidão proporciona confiabilidade e segurança nos produtos contratados. Agradecemos todo apoio da equipe profissional e dedicada aos clientes.

Nossa empresa cresceu desordenadamente entre os anos de 2008 e 2013. Naquele período, utilizávamos um sistema com banco de dados em Access, que possui limitação de espaço de armazenamento. Por isso, estávamos sofrendo na empresa com lentidões e erros e justamente nessa época, nosso concorrente estava em processo de virada de sistema, implantando o WinThor. Pesquisei sobre o sistema e, juntamente com a diretoria da empresa, conhecemos a maisDADOS e acabamos adquirindo o produto.

Os benefícios foram muitos. Inicialmente, na implantação do sistema, tínhamos aproximadamente 120 funcionários para o desempenho das funções da empresa. Tudo era praticamente manual. Com a implantação do WinThor e treinamento de funcionários, nos primeiros três meses após virada, conseguimos reduzir nosso quadro de funcionários, sem afetar nosso faturamento mensal. Hoje, a empresa fatura lucro 10% mais, e com apenas 13 funcionários desempenhando todas as funções que todos faziam anteriormente.

São duas as principais vantagens para a empresa de contar com o serviço do consultor externo da maisDADOS: Nível de conhecimento do consultor Leandro Rocha e o preço da consultoria.

E a cerca de dois anos, passamos a utilizar também o serviço de Backup em Nuvem da maisDADOS.”

CEO Marcos Aurélio Pereira concede entrevista sobre LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados está em 139 ações trabalhistas. Juntas, elas somam R$ 15 milhões. Os dados se referem ao período entre agosto do ano passado, quando a lei entrou em vigor, até o dia  26 de novembro de 2020, segundo levantamento da Data Lawyer, a pedido do Valor Econômico. 

Enquanto isso, na última sexta, o deputado Eduardo Bismarck (PDT-CE) protocolou na Câmara um projeto de lei solicitando o adiamento das sanções financeiras para quem violar a LGPD. As multas, que podem chegar a R$ 50 milhões por infração, passariam a valer em agosto deste ano, mas podem ficar para janeiro de 2022, caso o projeto seja aprovado. 

Vazamento de dados reforça a importância da segurança

O ano começou com o vazamento de dados ligados a 223 milhões de brasileiros. As consequências sem precedentes ainda são desconhecidas pela maioria da população. 

Porém, segundo recente levantamento da Deloitte (empresa de consultoria internacional), apenas 38% das empresas se adequaram à nova legislação. 46% afirmam estar parcialmente preparadas e outras 16% não estão prontas.  

Revolução Digital

Inspirada na  General Data Protection Regulation (GDPR), lei em vigor na Europa desde 2018, a Lei Geral de Proteção de Dados não é apenas uma regulamentação. Ela reflete a mudança das relações em vários níveis no mundo digital – pessoais, comerciais, trabalhistas, etc.

Sobre a urgência e relevância da LGPD para toda a sociedade, o CEO da Mais Dados Digital, Marcos Aurélio Pereira, conversou com a Rádio Alvorada FM, de Belo Horizonte. Especialista em tecnologia da informação e segurança digital há mais de duas décadas, Marcos abordou os impactos da lei nos consumidores e nas empresas.

Confira aqui.

O CEO da Mais Dados Digital, Marcos Aurélio Pereira, foi um dos convidados do “Diálogos ETC”,  live promovida pela ETC Comunicação em dezembro e que abordou a Lei Geral de Proteção de Dados no marketing e nas empresas. O encontro contou também com o Dr. Alexandre Atheniense, pioneiro em Direito Digital no país e com o diretor da ETC, Jihan Kazzaz. Foram destacados na conversa importantes pontos para os quais as empresas precisam se atentar no processo de adaptação à LGPD. 

O que eram boas práticas, agora é obrigação

O primeiro passo para as empresas se adequarem à LGPD é o entendimento de todos: os gestores precisam entender o que é a lei e o próprio consumidor ainda não está ciente do que ele próprio tem a ganhar enquanto proteção com a LGPD.

A Mais Dados realiza esse processo desde 2018. É um trabalho complexo e que envolve diversos campos. Mudança e implementação de novos processos, novos softwares, mais estrutura. 

A adequação à LGPD é dividida em 3 pilares: 

A nuvem é um dos recursos tecnológicos em ascensão. A adoção desse sistema pode ajudar a empresa a proteger e gerir os dados, já que ela possibilita um único canal de acesso. Mas, mesmo com o cloud, a empresa deve manter controle sobre os colaboradores que possuem acesso aos dados ali armazenados. É possível contratar serviços de nuvem com padrões especiais de segurança, que garantem, a partir dos critérios da própria empresa, limite e controle de acesso aos dados. 

Gestor de consentimento

O consentimento, eixo central da nova lei, vai forçar as empresas a designarem um profissional exclusivamente para gestão desse ponto. O gestor de consentimento precisará analisar a funcionalidade do dado, baseado na finalidade, no objetivo e na resposta do titular. Em alguns casos, a empresa pode precisar de mais de um consentimento para o mesmo titular. Isso porque os dados de algumas pessoas são usados com finalidades diferentes e para cada uma delas é preciso o consentimento expresso e detalhado. 

Integração

A integração é o grande desafio de muitas empresas que trabalham com dados. Quase todo comércio, por exemplo, possui diversas bases de dados, não integradas, adquiridas de formas diferentes, por terceiros, não informados. Integrar e atualizar essa base é uma missão urgente e trabalhosa para todo comércio e empresa que se relaciona com seu cliente. O setor bancário realizou essa virada já há alguns anos. Hoje, o controle e a transparência junto ao cliente são precisos e seguros. Mas, infelizmente, em outros ramos as empresas antigas não estão preparadas para tal. Muitas empresas têm o hábito de coletar quaisquer dados sem precisar. Agora, esses dados, usados inadequadamente, podem expor o titular, gerar constrangimento e destruir a reputação de uma empresa. Definitivamente, a coleta de dados precisa ser mais criteriosa.

Sistemas integrados via ERP estão presentes em pequenas e médias empresas como forma de otimizar os processos e centralizar informações. Com a LGPD, é fundamental ter um controle e rigor maior sobre quem conecta a rede, quem tem acesso e quem usa. 

A noção de tratamento de dados exposta na Lei aponta para uma responsabilidade na qual todo aquele que acessar o dado já está fazendo o tratamento. Por isso, cabe à empresa estipular quem está apto a tal acesso, além de registrar e ter conhecimento dos colaboradores envolvidos no processo. Tudo isso evita vazamentos e, caso eles aconteçam, facilita a auditoria necessária para a investigação. 

A empresa que coleta os dados é a responsável por fazer sua guarda. Em muitos casos, essa responsabilidade é delegada a agências terceirizadas, mas isso será impossível, com a LGPD em vigor. 

A Mais Dados se atualizou com precisão e hoje atende integralmente qualquer empresa que precise se estruturar para realizar a adequação à LGPD. Monitoramento de banco de dados, armazenamento e processamento em nuvem e todas as ferramentas que você precisa de agora em diante. Entre em contato!

topo